Feeds:
Posts
Comentários

Consegui sair mais cedo do trampo hoje pra visitar o evento, que terminou às 20h. São Paulo + sexta-feira = tudo parado, sempre é assim, mas hoje foi diferente, estranho… o trânsito fluiu bem. Cheguei em 30 minutos, pela Dom Pedro, Ricardo Jafet e Imigrantes. Por volta das 17:40 já estava credenciado, 1 min estava no pavilhão, atendimento muito rápido. O movimento também estava muito tranquilo neste último dia.

Ao entrar, a HP apresentava sua linha de impressão profissional para imagens de grande escala, para imagens de 1m ou mais por exemplo. Coisa linda… a qualidade impressionou. Muitos outros fornecedores também estavam expondo seus equipamentos neste gênero, muita diversidade mesmo.

Outros serviços como álbuns de casamento, aniversários e eventos também estavam expostos e eram oferecidos aos interessados. Havia muita variedade, pra muitos gostos e interesses. Equipamentos fotográficos também estavam à disposição, como mochilas, tripods, cases, estúdios, refletores, iluminação e por aí vai. Não sei se por não ter prestado muita atenção, mas só vi uma livraria, que oferecia material internacional. Alguns stands para assinaturas de revistas, como a Fotografe Melhor (FM), que assinei por 2 anos com 25% de desconto, rapidinho, em conjunto da Fotografe – Técnica & Prática. Estava querendo mesmo assinar a FM, mas preferi aguardar este evento para ganhar um desconto! 😉

O meu amigo José Carlos adquiriu o DVD com o curso de Photoshop ministrado pelo Altair Hoppe, e me emprestou. Vou aproveitar esta semana e iniciá-lo. O próprio Altair estava presente no evento, dando várias dicas de Photoshop e fazendo um merchan básico do que podemos encontrar no DVD, muito bom. O pessoal ficava boquiaberto, inclusive eu, com as simples técnicas que ele ia mostrando, truques entre outras coisas. O cara é fera!

20080815_0004.jpg
Altair Hoppe – dicas de Photoshop ao vivo

Só não gostei do pouco arsenal de equipamentos Nikon. Canon, Sony, Panasonic e Samsung estavam lá com muitos equipamentos e novidades. A Canon fez algo que achei espetacular: disponibilizou alguns “canhões” para test-drive, coisa de louco. A minha humilde D60 se sentiu mal lá… um dia ainda vou ter umas lentes daquelas! Também foram distribuídas camisetas e alguns outros prêmios foram sorteados.

20080815_0017.jpg
“Canhões” disponíveis para testes

Gostei bastante do evento, principalmente por ter uma boa diversidade de ofertas para profissionais que procuram parcerias para trabalho e serviços diversos, como banners, impressões em grande e larga escala, álbuns entre outros. Vamos ver ano que vem como será, dado que a previsão será de somente 3 dias de evento em 2009, um a menos que este ano.

20080815_0031.jpg

Mais fotos podem ser “degustadas” em minha galeria dedicada ao evento.

Anúncios

A ANATEL expediu no dia 12/08/2008 o certificado de homologação número 1124-08-1993, finalizando o processo para que o iPhone 3G seja comercializado no Brasil. 😉

Finalmente, agora só resta saber quando começará a ser comercializado e qual será o preço! Chuto por volta de R$ 2000,00, a ser vendido a partir de setembro, sendo otimista!

Mais precisamente às 21h48min do dia 06/08/2008, pirando aqui com o TCC do MBA. Andamento: 40% pronto.

Mesa de Trabalho.jpg

Não é fácil escolher um assunto único, e desta vez eu fui longe demais. Governança e PM + gestão educacional de software livre. O mix tá ficando excelente, espero conseguir terminar tudo até o dia 20/08, data de checkpoint para verificação, 30 dias antes da entrega normal. Se o trabalho for aceito, FATALITY! Senão, mais 6 meses de prorrogação, com direito à banca examinadora. Muitas pesquisas, resumos, compilações de resultados, entrevistas… o resultado terá que ser bom!

A foto acima é da mInha mesa de trabalho… meu local de estudos. Tô pirando, preciso de um whisky. Vou parar por aqui, amanhã tem mais… e depois de amanhã, depois de dep… *blurp 😉

Poucos dias após o lançamento da nova versão do software, alguns livros foram colocados à venda, muitos atualizando conteúdo de sua versão anterior. Abaixo recomendo dois que são ótimas referências, disponíveis à venda na Amazon.com:

200808062023.jpg The Adobe Photoshop Lightroom 2 Book: The Complete Guide for Photographers – Martin Evening.

200808062025.jpg The Adobe Photoshop Lightroom 2 Book for Digital Photographers (Voices That Matter) – Scott Kelby

Aproveitando o embalo, já falando em fotografia e workflow, também recomendo estes, os quais possuo e me foram muito úteis:

200808062030.jpg Photoshop CS3 for Nature Photographers: A Workshop in a Book – Tim Grey

200808062031.jpg Adobe Photoshop CS3 for Photographers: A Professional Image Editor’s Guide to the Creative use of Photoshop for the Macintosh and PC – Martin Evening

200807302150.jpg

A Adobe lançou neste último dia 28 o tão aguardado upgrade do seu espetacular software de workflow para fotógrafos, o Photoshop Lightroom 2. Desde abril deste ano, quando a versão beta foi disponibilizada ao público, esta versão vem recebendo muitos feedbacks e sugestões, e realmente é inacreditável o que a Adobe conseguiu agregar para melhorar um software que já estava magnífico.

Dentre todos os novos recursos, um deles merece grande destaque, que por sinal eu não entendo a causa, motivo, razão ou circunstância pela qual a Adobe não o adicionou em sua primeira versão: o suporte a múltiplos monitores! Só utilizando para ver o quão útil este recurso se mostra, pois, como exemplo, é possível separar a janela principal em grid em somente um monitor e a visualização no outro poderá ser em loupe, por exemplo. É um espetáculo, a organização foi além do que esperava.

Além deste estupendo recurso, também foram adicionados:

1) Local adjustment brush: permite ajustes mais precisos através da escolha de áreas específicas na imagem para efetuar ajustes locais.

2) Gerenciamento de volumes: permite o livre gerenciamento e organização de suas fotos através de múltiplas unidades conectadas ao computador, sejam por rede, usb, firewire entre outros. Também permite trabalhar com previews de alta resolução, mesmo que as fotos originais não estejam disponíveis.

3) Arquitetura extensiva: é possível agora utilizar vários plug-ins para realizar tarefas complexas, como transferir imagens para seu fotolog e/ou laboratórios fotográficos entre muitas outras possibilidades.

4) Suporte a 64 bits: permite suporte a edição de imagens de tamanhos absurdos e maior capacidade de processamento.

Muitos outros recursos foram adicionados, e outros muitos melhorados, como o processamento em lotes, export de imagens com maior qualidade e nitidez, edição de fotos não-destrutiva, melhor e mais inteligente integração com o Photoshop CS3 e por aí vai. Veja a lista completa aqui.

A Adobe disponibiliza o LR 2 por US$ 299 para nova licença e US$ 99 na atualização para quem possui a versão 1.

Links interessantes:

Paraty em Foco 2008

capture.tiff

Será realizado entre os dias 10 e 14 de setembro de 2008 o Parati em Foco 2008 – 4. Festival Internacional de Fotografia. Este evento procura apoiar a difundir a cultura fotográfica no Brasil e será realizado durante cinco dias, oferecendo uma programação bem completa, diversos workshops, palestras, projeções e outras exposições espalhadas pela cidade.

Este evento contará com o patrocínio de grandes empresas, como a HP, Kingston, Leica e fnac, e terá a presença de fotógrafos, curadores, editores, críticos e jornalistas. Teremos contato direto e único com o que há de melhor na produção fotográfica nacional e internacional e seus autores, fotógrafos renomados.

Será uma ótima oportunidade para amadores e profissionais trocarem idéias, discutindo novas tendências e trocando experiências. Estarei lá!

Quem trabalha com fotografia digital reconhece a importância de boas ferramentas para trabalhar, seja para tratamento em RAW ou JPEG. Além disto, sabe o quanto é custoso importar as imagens e organizá-las de forma a serem facilmente armazenadas, catalogadas e, quando necessário, localizadas rapidamente.

Foi pensando nesta premissa que em 2003 alguns experts da Adobe se reuniram em estúdios de famosos fotógrafos profissionais para acompanhar o dia-a-dia destes caras, e tentar consolidar em uma ferramenta todo o workflow coletado, que suportasse o tratamento de suas fotografias (principalmente RAW) em um fluxo centralizado, fácil e organizado. Neste momento, o Shadowland estava sendo criado, para pouco tempo depois ser renomeado para Adobe Photoshop Lightroom. A versão 1 já mostra uma grande aceitação pela comunidade e vários fotógrafos profissionais já o adotam como gestor de seus workflows.

Consegui a versão 1.4.1, a qual estou testando em paralelo à minha atual ferramenta de workflow, o Aperture 2. O teste foi feito no seguinte equipamento:

– Apple MacBook Intel Core 2 Duo 2GHz
– Conexão externa à minha TV Samsung LCD de 26″
– 4GB RAM
– 250GB SATA 2 Samsung HD

1) Performance: o resultado favorece ao Lightroom, que carrega mais rapidamente que o Aperture, com bibliotecas contendo as mesmas imagens, replicadas. Porém, quem possui uma máquina parruda não vai notar grande diferença. O processo de importação das imagens foi mais ágil no Aperture, mas a geração dos previews foi mais ágil e interferiu menos na performance geral no Lightroom.

2) Interface: o Aperture é muito bonito e bem acabado, mas o ponto aqui também vai para o Lightroom, que possui visões especializadas em cada tarefa a ser executada. A primeira, chamada de Library, fornece uma visão completa para navegar nos folders, collections, quick collections, visualizar metadata, pesquisar fotografias entre muitos outros recursos. A segunda, Develop, como já diz, exibe uma extensa gama de editores para trabalhar nos retoques das fotografias, mas tal gama resume-se ao necessário ao workflow do fotógrafo, de forma prática e organizada. A terceira visão é a Slideshow, que permite criar apresentações das fotografias, dando várias opções de customização de cada slide de fotografias. É simplesmente espetacular! A próxima visão, Print, permite organizar e gerenciar impressões diversas da biblioteca de fotografias, seleções, collections, quick connections entre muitas outras possibilidades. E por último, a visão Web, que permite exportar álbuns digitais em flash, HTML, publicar em blogs, FTP entre muitas outras possibilidades.

3) Organização das fotografias: importar seus álbuns (folders) é um espetáculo nesta ferramenta. Este processo possibilita uma boa variedade de opções, desde importar as fotografias mantendo seus locais originais sem duplicá-las, ou mesmo importar seus álbuns copiando-os ou movendo-os para a biblioteca do Lightroom. Durante este processo, é possível adicionar informações ao metadata dos arquivos importados, função que se mostrou extremamente útil pois permitiu “rotular” os álbuns com informações completas, como informações de copyright, IPTC, informações básicas da fotografia, filtros de rating e flags entre muitas outras possibilidades. O processo de importação em si também é bastante rápido, funcionando como uma fila de tarefas, ou seja, se você der vários comandos de importação ele os executará em lotes. Visualizar as fotografias importadas também é um show a parte! Existem várias possibilidades de visualização: grid, loupe, compare e survey, que permitem controle simplificado e completo dos álbuns. Ordenar, adicionar rankings, flags, editar metadata, tudo está a mão, de forma extramamente organizada, sem precisar dar muitos cliques. Os atalhos também são muito ágeis e facilmente “decoráveis”.

4) Edição: todos os ajustes necessários estão aqui: white balance, grayscale, controles de exposure, recovery, fill light, blacks, brightness, contrast, presence, tone curve, HSL, split toning, lens correction (chromatic aberration 😉 ) e vignetting entre muitos outros. Tá tudo aqui! Agora a pergunta básica: o Lightroom substitui o Photoshop? NÃO, ainda não… pode ser que um dia ele substitua tudo que os fotógrafos recorrem ao Photoshop, condizentes ao workflow, e tragam para dentro do Lightroom. Isto será uma boa, pois a Apple pensou muito nisto em sua versão 2 do Aperture. Resumindo, o Lightroom faz um excelente trabalho, que a dupla Bridge + Photoshop sempre fizeram, de forma simplificada, organizada e produtiva.

Concluindo, vou utilizar as duas ferramentas simultaneamente por mais alguns meses até decidir por qual ficar. O Lightroom me deu a impressão de ser uma ferramenta melhor acabada e possui um futuro muito promissor. Ainda em sua versão 1, já se mostrou possuir grande suporte a formatos RAW (aproximadamente 150) através do Adobe Camera RAW, que está em sua versão 4.4.1. Junto ao Photoshop CS3 se mostra um monstro, dada a facilidade de exportação e importação das imagens editadas, e das possibilidades de guardar facilmente presets e histórico de alterações, tudo totalmente customizado pelo usuário e, o melhor, o acesso a tudo é extremamente fácil.

O Lightroom está em sua versão estável 1.4.1, a qual utilizo aqui em meu MacBook. A versão 2 beta já foi liberada para beta testing, e muita gente está testando. Quando liberar um tempinho vou baixar e testar com uma library beta aqui. Não recomendo utilizar a versão 2 beta em sua library principal… vai saber né?! Prefira o 1.4.1, que está extremamente estável e rápida. Vale cada dólar gasto!

Seguem alguns links interessantes:

Estou lendo e recomendo: The Adobe Photoshop Lightroom Book, de Martin Evening.